A importância da união na Fisioterapia

SONY DSCPara que todos estejam dispostos a salvar a vida de alguém em perigo, esse alguém deve inicialmente arriscar sua vida para preservar a de todos.

Esse aforismo recheou minha infância através de lendas contadas por Alexandre Dumas em seu clássico “Os Três Mosqueteiros”, escrito, encenado e filmado inúmeras vezes.

Na estória, observamos 3 guardas e 1 aprendiz que são leais ao Rei da França e lutam contra o terrível e manipulador Armand Jean du Plessis, Cardeal de Richelieu.

O que nós, após 300 anos, podemos extrair desse conto de fadas? Será que esse conto pode ser aplicado em nossas relações atuais?

Quem o conhece sabe que cada um dos mosqueteiros tinha uma “queda” por alguma coisa, fosse: mulheres, fortuna, vinho ou poder. Enfim, como humanos, tinham suas fraquezas que são demonstradas com maestria por seu criador..

A frase mais famosa é dita quando tomam alguma decisão importante, tipo salvar suas vidas: “Um por todos e todos por um”. Sendo muito mais que um jogo de palavras, essa frase pode exprimir o sucesso de toda e qualquer empreita no trabalho de equipe. Todos, Os Mosqueteiros, estavam dispostos a abrir mão de suas preferências em prol do grupo.

Diariamente, acessando meus e-mails e redes sociais vejo meus amigos ACADÊMICOS, PROFESSORES, MARKETEIROS, PROFISSIOANAIS e POLÍTICOS da FISIOTERAPIA falando da NECESSIDADE DE UNIÃO. Mas será as palavras ditas podem realmente nos unir?

Frases soltas ao vento não tem o efeito desejado, acabam sendo somente um alívio de nossas responsabilidades individuais. A gente quer que a iniciativa comece no outro. Porém, ao verificar as palavras Dummar, verifico: PARA QUE TODOS ESTEJAM DISPOSTOS A SALVAR A VIDA DE ALGUÉM EM PERIGO, ESSE ALGUÉM DEVE INICIALMENTE ARRISCAR SUA VIDA PARA PRESERVAR A DE TODOS.

Como nós, Fisioterapeutas, somos muito jovens, somos impetuosos e arrogantes, acreditando por conseqüência, que conseguiremos a nossa autonomia sozinhos. É claro que não falamos isso, ao contrário, sempre nos mostramos dispostos a aceitar a decisão da maioria, porém na prática, preferimos ficar sobre o guarda chuva da minoria, a humanidade é a mesma.

Aristóteles tem uma frase imortal: “Somos o que fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito. Seja você a mudança que deseja no mundo. Falar, qualquer um fala. Tenha atitudes que inspirem confiança nos outros, somente assim conseguiremos nossa autonomia e seremos protegidos quando for necessário.

Ser Líder não é convencer seus subordinados para realizar o impossível, mas estar presente e dividir o sangue, suor e lágrimas derramados quando se tentou o fazer o possível.

Quem se diz livre dentro da massa manipulada age como manipulador da esperança e não como líder.

Até a próxima postagem,

Luis Henrique Cintra


0 Respostas para A importância da união na Fisioterapia

  1. Pingback:A importância da união na Fisioterapia | APRECEFISIO