• Arquivos categorizados Contabilidade
  • Emissão de notas fiscais.

    2015_04_16_nota_fiscalA nota fiscal é o documento que informa às instâncias públicas que está havendo um pagamento por serviços prestados. Isso, consequentemente gerará impostos de acordo com o enquadramento da empresa prestadora de serviços.(Lucro presumido, SIMPLES, Lucro real)

    A emissão de notas fiscais numa empresa prestadora de serviços de saúde acontecerá, normalmente, no momento em que essa recebe o pagamento de uma Operadora de Plano de Saúde. Isso pode acontecer, também, quando um cliente, pessoa física, solicita da empresa um documento que ateste o pagamento pelo serviço prestado.  Nessa última situação, é mais comum que seja fornecido um recibo em nome do profissional que prestou o serviço desde que isso seja realizado numa clínica e não nas dependências de um hospital.

    Antigamente as notas fiscais eram emitidas em blocos de papel preparados pelas Prefeituras. Hoje, em várias cidades do Brasil, ela é feita através meios eletrônicos diretamente nos sítios da Administração Pública(Secretaria de Finanças)

    Algumas empresas, quando muito pequenas e para fugir do FISCO, não emitem notas fiscais. Essa atividade, além de  ilegal, chama atenção dos órgãos fiscalizadores. É um verdadeiro “tiro no pé”. Sugiro que tais empresas verifiquem pelo menos seus custos básicos e emitam notas que, pelo menos, justifiquem sua existência. Outra situação é que empresas com baixo “faturamento fiscal’ terão maior dificuldade em conseguir financiamentos ou empréstimos em bancários.

    Um abraço,

    Luis Henrique Cintra


  • Conheça a Margem de Contribuição?

    Como os impostos são os mesmos, o que influenciará para o aumento ou diminuição da Margem será o valor pago pelas comissões negociadas com aqueles que trabalham na empresa.
    Como os impostos são os mesmos, o que influenciará para o aumento ou diminuição da Margem será o valor pago pelas comissões negociadas com aqueles que trabalham na empresa.

    A Margem de Contribuição para uma empresa de Fisioterapia é o percentual que sobra, após retirarmos as despesas comerciais (impostos) e custos variáveis (comissões), para pagarmos os custos fixos por ela gerados. Como os impostos são os mesmos, o que influenciará para o aumento ou diminuição da Margem será o valor pago pelas comissões negociadas com aqueles que trabalham na empresa.

    Pense nisso antes de negociar uma produtividade.

    Um abraço,
    Luis Henrique Cintra


  • A folha de pagamento

    folhadepagamentoA folha de pagamento faz parte dos CUSTOS FIXOS de uma empresa de Fisioterapia como já discutido noutro post de nosso blog. Talvez, essa, seja um dos maiores custos de nossas empresas, pois,  nossa mão de obra é altamente especializada e  os valores pagos geram encargos que iremos discutir em detalhes.

    Imaginemos que empreguemos um Fisioterapeuta um salário de R$ 1800,00, vejamos os custos:

     

    SALÁRIO R$ 1.800,00
    GPS R$ 482,4
    FGTS R$ 144,00
    V.TRANS R$ 82,72
    13 SALÁRIO R$ 150,00
    GPS R$ 40,20
    FGTS R$ 12,00
    FÉRIAS R$ 200,00
    GPS R$ 53,60
    FGTS R$ 16,00
    TOTAL R$ 2.980,92

     

    Esse seria o custo mensal de 1 Fisioterapeuta com salário de R$ 1800,00. Não podemos esquecer, que para nosso colega exercer seu trabalho, esse precisará de pessoal de apoio. Ao somar o salário de todos teremos então um custo aproximado de nossa folha de pagamento. Seguem alguns tributos que hoje nos massacram:

    FGTS: 8% que incide sobre salário, férias e 13 salário.

    GPS:  25,8% que incide sobre salário, férias e 13 salário.

    A vinda do SIMPLES poderá desonerar nossa FOLHA DE PAGAMENTO facilitando, dentre outras coisas, uma maior contratação ou regularização de profissionais. Não esqueçamos que no ANEXO III, onde fomos enquadrados, a CPP(Contribuição Patronal Previdenciária) reduz de 25,8% para 4%, contudo, não há interferência no cálculo do FGTS ou do vale transporte.

     

    Abraço a todos,

     

    Luis Henrique Cintra

     

     

     

     


  • Você sabe o que é lucro presumido?

    O Governo Federal presume que algumas empresas prestadoras de serviços de saúde, quando enquadradas como lucro presumido, tem 32% de lucro líquido.
    O Governo Federal presume que algumas empresas prestadoras de serviços de saúde, quando enquadradas como lucro presumido, tem 32% de lucro líquido.

    O Governo Federal presume que algumas empresas prestadoras de serviços de saúde, quando enquadradas como lucro presumido, tem 32% de lucro líquido. Isso significa que por cada procedimento recebido no valor de R$ 100,00, por exemplo, após pagarmos tudo(custos fixos e alguns variáveis) teríamos ainda um lucro de R$32,oo. Sobre esse valor gera-se uma alíquota de 15% para o calculo do IRPJ(Imposto de Renda da Pessoa Jurídica) e 9% para cálculo da CSLL(Contribuição Social sobre o Lucro Líquido). Existem ainda mais 2 impostos que incidem sobre o faturamento bruto, são eles a COFINS(Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social)  e o PIS (Programa de Integração Social). Veja as alíquotas:

    Sobre essa alíquota o governo tributará empresa da seguinte forma:

    • IRPJ – 15% dos 32% = 4,8% do faturamento bruto
    • CSLL – 9% dos 32% = 2,88% do faturamento
    • COFINS – 3% do faturamento bruto
    • PIS – 0,65% do faturamento bruto

    Uma grande vitória foi alcançada me 2014 quando a Fisioterapia conseguiu se inserir no anexo IV do SIMPLES. Nesse regime tributário as alíquotas podem ficar em 6%, mas isso vai depender do faturamento anual.

    Abraço a todos,

    Luis Henrique Cintra


  • O que são custos variáveis na pessoa jurídica?

    2015_04_06_blog_custos_variaveisCustos Variáveis são aqueles que variam com o faturamento de um serviço de saúde. Esses, teoricamente, poderão ser ou não tributados relacionando-se, ou não, à emissão de documentos fiscais.

    Quando uma empresa emite uma nota fiscal referente ao pagamento de seus serviços para uma OPS, por exemplo, ela  gerará impostos sobre tal pagamento. Em algumas operadoras temos parte desse desconto ainda na fonte, ou seja, no ato do pagamento.

    Os negócios em saúde são tributados em diferentes alíquotas de acordo com suas especificações e enquadramentos. Por se tratarem de serviços não são tributados pelo Estado, somente pela Prefeitura e pela UNIÃO.

    Quando um serviço de saúde trabalha remunerando seus parceiros por PRODUTIVIDADE, tais custos também são considerados como variáveis. Porém, o gestor precisará abater o valor dos impostos que incidirão sobre a prestação do serviço e daí efetuar o pagamento dos profissionais.

    Oriento que a remuneração de nossos colaboradores nunca esteja vinculada aos valores dos serviços em si. O uso de bonificação por metas alcançadas pode ser um boa alternativa.

    Abraço a todos

    Luis Henrique Cintra

     

     


  • FGTS, é melhor nunca atrasar e sempre provisionar.

    Os depósitos do FGTS devem ser efetuados mensalmente até o dia 7 (sete) do mês subsequente ao de sua competência. Quando o dia 7 não for dia útil, o recolhimento deverá ser antecipado.
    Os depósitos do FGTS devem ser efetuados mensalmente até o dia 7 (sete) do mês subsequente ao de sua competência. Quando o dia 7 não for dia útil, o recolhimento deverá ser antecipado.

    O FGTS(Fundo de Garantia por Tempo de Serviços) é uma “poupança” que o governo federal obriga o empregador a fazer para  seus funcionários com carteira assinada.

    Os depósitos do FGTS devem ser efetuados mensalmente até o dia 7 (sete) do mês subsequente ao de sua competência. Quando o dia 7 não for dia útil, o recolhimento deverá ser antecipado. Por exemplo, em janeiro/2015 recolheremos o FGTS da folha de pagamento de dezembro/2012.  Esse corresponde a 8% de tudo que o trabalhador recebe como salário, férias, comissões, décimo terceiro salário etc.No caso de contrato de trabalho firmado nos termos da Lei n.º 11.180/05 (Contrato de Aprendizagem), o percentual é reduzido para 2% Esses valor, ao contrário da da GPS, não pode ser descontado do funcionário.

    O funcionário pode saber se tal depósito está sendo feito a partir do extrato do FGTS,  recebido em casa a cada 2 meses. Se não estiver recebendo o extrato, o trabalhador deverá informar seu endereço completo em uma agência da CAIXA, pelo sítio da CAIXA, na internet ou, ainda, pelo 0800 726 01 01.

    A demissão sem justa causa gera uma multa de 40% sobre o saldo do FGTS. Por isso, fica a dica, provisione, a conta poderá ficar alta.

    O Fisioterapeuta Empresário poderá observar sua situação a partir do link: https://www.sifge.caixa.gov.br/Cidadao/Crf/FgeCfSCriteriosPesquisa.asp

    Encargos das empresas por atraso no recolhimento do Fundo chegam a 5% no primeiro mês e depois dobram incidindo ainda alíquotas definidas pela CEF.

     

    Luis Henrique Cintra

    Fisioterapeuta Consultor

     

    Maiores Informações:

    http://www.caixa.gov.br/fgts/

    http://odia.ig.com.br/portal/economia/fgts-quem-atrasa-paga-multa-1.532203


  • O que são custos variáveis na pessoa física?

    Dentre os profissionais de saúde que podem emitir recibos que podem  ser utilizados na declaração de imposto de renda temos: médicos, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais.
    Dentre os profissionais de saúde que emitem recibos utilizáveis na declaração de imposto de renda temos: médicos, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais.

    Ser Profissional de Saúde autônomo talvez seja uma das atividades mais comuns em nossa área. Como profissionais da saúde, exercemos uma atividade diretamente relacionada a um função do Estado. Isso nos põe em condições diferentes daquelas observadas noutros profissionais de outras áreas em relação à RECEITA FEDERAL, porém, é preciso conhecer alguns detalhes sobre a emissão de recibos, pois esses  caracterizarão os CUSTOS VARIÁVEIS DA PESSOA FÍSICA.

    O profissional de saúde, como qualquer outro profissional, que nega ou deixa de dar a nota fiscal ou recibo pode ser punido com multa e reclusão de dois a cinco anos, conforme artigo 1º, inciso V, da Lei n.º 8.137/1990.*

    Dentre os profissionais de saúde que podem emitir recibos que podem  ser utilizados na declaração de imposto de renda temos: médicos, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais.(Lei 9250/1995)

    A emissão de recibos não precisa ser espontânea, mas nunca deve ser forçada. Talvez, pudéssemos, até, caracterizar como um diferencial na prestação de serviços. Contudo, o Profissional de Saúde precisa está atento na precificação para que o  valor do imposto esteja embutido no valor cobrado ao cliente.

    Todos os anos a Receita Federal realiza operações para identificar “recibos falsos”. Muitos Fisioterapeutas já foram condenados por vender recibos para clientes conseguirem deduções em suas declarações de imposto de renda. 

    Você pode acessa em nossa bibliografia para gestores as alíquotas de imposto de renda  e realizar dessa forma uma programação tributária. Por exemplo:

    Você poderá emitir até R$ 1.787,77 por mês sem pagar imposto de renda, se você emitir R$ 3000,00 mensais, você teria 15% de imposto de renda a recolher R$ 450,00,  mas poderia deduzir até R$ 335,03 . Ou seja, você pagaria somente R$ 114,97.

    Veja também:

    http://fiscaldetributos.blogspot.com.br/2013/04/quando-um-medico-ou-dentista-se-recusa.html

    http://economia.uol.com.br/ultnot/multi/2010/03/18/0402983366CCB95326.jhtm?contador-fala-sobre-a-parcela-a-deduzir-do-imposto-de-renda-0402983366CCB95326[/embed]

    Abraços,

    Luis Henrique Cintra


  • Séria Contabilidade – O que é IRPJ?

    20150406_blog_irpj
    O IRPJ nas empresas de LUCRO PRESUMIDO corresponde a 4,8% do faturamento bruto. Esse valor pode ser cobrado na fonte(notas fiscais) ou através de Darfs.

    O governo federal presume que algumas empresas de saúde não optantes do SIMPLES devem possuir um lucro de 32%(enquadramento no LUCRO PRESUMIDO). Desse valor, a empresa é tributada em 15%, o que no final de tudo a tributação gira em torno de 4,8% do faturamento bruto. Isso corresponde a 4,8% do faturamento bruto e surgirá na emissão das notas fiscais no mês.

    Ele é trimestral, porém, às vezes, é cobrado, em parte, na fonte, quando no pagamento de algumas Operadoras de Planos de Saúde. Os meses de pagamento do IRPJ são: ABRIL (janeiro + fevereiro + março), JULHO (abril + maio + junho), OUTUBRO (julho + agosto + setembro) e JANEIRO (outubro + novembro + dezembro). Sugiro sempre que esse imposto seja pago mensalmente para que não gere acúmulo no período.

    Abordaremos em posts futurosas diferentes alíquotas para cada tipo de empresa na saúde

    Até a próxima postagem,

    Luis Henrique Cintra


  • O que são custos fixos?

    Custos Fixos não se relacionam com a atividade.
    Custos Fixos não se relacionam com a atividade.

    Há uma certa interpretação errada frente aos custos fixos de uma empresa. Fala-se que custo fixo é aquele que não muda, na realidade não é bem assim. Chamamos custos fixos aqueles que não se relacionam diretamente com a prestação de serviços de saúde em si, ou então, contribuirão de maneira muito pequena para isso.

    Utilizaremos esse conhecimento para calcularmos, por exemplo, quando gastamos por hora com o pagamento do aluguel. Imagine que esse seja de R$ 1200,00 e que seu consultório funciona por 20 dias úteis no mês e por 8 horas diárias. No final, veremos que você paga R$ 7,50 por cada hora de aluguel a cada mês, o mesmo acontecerá com os gastos com energia, telefone, água, luz e folha de pagamento, dentre outros.

    Por isso, temos que ser altamente rigorosos com o tempo. Quanto menos disponíveis somos, mais caro, para nós, torna-se nossa hora.

    Um abraço,
    Luis Henrique Cintra