• Vistoria Predial em Fortaleza – Dr.Valdir Sampaio

    Valdir
    Dr.Valdir Queiroz Sampaio Júnior

    A Lei Municipal 9.9913/2012 aprovada pelo Decreto n° 13.616 de 23/06/2015 e entrou em vigor no dia 23 de junho de 2015, quando foi publicada no Diário Oficial do Município, determina a inspeção preventiva em prédios da capital. O projeto da Lei, cuja minuta foi apresentada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-CE) em parceria com o Sindicato dos Engenheiros do Ceará (SENGE-CE), foi aprovado pela Câmara Municipal de Fortaleza. O prazo para as autuações das edificações foram prorrogados para o dia 01 abril de 2016, quando serão iniciadas.

    A lei representa um avanço para segurança dos imóveis da nossa cidade, que não contava com nenhuma legislação que contemplasse uma inspeção preventiva nas edificações dessa capital, assim o município de Fortaleza agora tem um mecanismo legal para o controle da integridade das edificações e em favor da segurança da população, que é quem mais se beneficia com a lei, além da valorização do imóvel que obtiver o Certificado de Inspeção Predial – CIP.

    O Laudo de Vistoria Técnica – LVT será elaborado através da Inspeção Predial realizada no local em conformidade com o TERMO DE REFERÊNCIA PARA INSPEÇÃO PREDIAL EM FORTALEZA e deverá ser elaborado por engenheiros devidamente habilitados e registrados no CREA-CE.

    O Certificado de Inspeção Predial – CIP será conferido pela Prefeitura Municipal de Fortaleza através da Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente –SEUMA, após a análise deste órgão do protocolo dos formulários, taxas, projetos e documentação específica e diferenciada para cada categoria e tipologia de edificação abrangida pela lei.

     

    Abraços a todos

     

    Valdir Queiroz Sampaio Júnior – Engenheiro Civil(mini Currículo)

    Contatos: Tel.: (85) 99983-7712 (TIM) e (85) 98943-7712 (OI)
    E-mail: valdirsampaio@hotmail.com

    •  Especialização em Engenharia Ambiental e Saneamento Básico
    •  Experiência de 20 anos desenvolvida nas áreas de execução de projetos em engenharia civil, planejamento de obra, terraplanagem, drenagem, pavimentação, construções de casas e prédios, conjuntos populares, manutenções e reformas;
    • Gestão de projetos e execução de obras em alvenaria estrutural, concreto de alto desempenho, abastecimento de água, esgotamento sanitário e saneamento ambiental;
    • Fiscalização e liberação de serviços para execução de parque eólico, subestação, controle tecnológico e das vias de acesso;
    • Acompanhamento de produção, de folha de pagamento, do orçamento da obra, coordenação de equipes, desenvolvimento de relatórios e planejamento para cumprir metas definidas pela empresa;
    • Controle, dimensionamento e supervisão da contratação e utilização de pessoal, de equipamentos, de ferramentas e máquinas, juntamente com os setores administrativo e de segurança do trabalho, quando na aquisição de mão de obra própria e terceirizada;
    • Elaboração de Laudo de Vistoria Técnica para Inspeção Predial e Patologias na Construção Civil em conformidade com a Lei Municipal 9.9913/2012 e o Decreto n° 13.616 de 23/06/2015.

  • Salário – Muito para quem paga, pouco para quem recebe.

    2016_02_12_salarioUma das tarefa mais difíceis para o empresário da saúde está no pagamento de salário para seus  colaboradores. Não é novidade que a folha de pagamento numa empresa prestadora de serviços dessa área está entre os cinco ítens mais caros e não é a toa que circula no congresso nacional projeto de lei visando a terceirização de mão de obra. Abordaremos nesse post uma metodologia para que possamos quantificar o pagamentos de salários para os profissionais de saúde.

    1) Verifique se você tem a necessidade daquele profissional. Isso parece óbvio, porém, um estudo do mercado se faz necessário para que contratemos um profissional por aquilo que a empresa possa comportar. NUNCA CONTRATE OU FAÇA PARCERIAS POR CONVENIÊNCIA.

    2) Certifique-se com o profissional qual seria a sua capacidade laboral sem que haja comprometimento da qualidade do serviço, o PARÂMETROS ASSISTENCIAIS podem ser um guia..

    3) Calcule o custo da hora de funcionamento de seu estabelecimento tendo ou não atendimento prestado(custos fixos).

    4) Calcule o custo variável que você poderá de acordo com o volume de atendimentos prestados. Lembre-se que, teoricamente, todos os atendimentos serão tributados.

    5) Nunca esqueça que além do que é pago ao trabalhador existem ainda os encargos sociais.

    6) Veja com seu contador qual melhor regime tributário a ser enquadrado, o SIMPLES foi uma grande conquista para algumas empresas de saúde como as prestadoras de serviços de Fisioterapia.

    8) Seja cordial com seus funcionários, mas nunca dependente.

    9) Verifique junto ao sindicato da categoria o piso salarial garantido pela convenção coletiva.

    10) A melhor forma de tornar-se invisível ao Estado é fazer sempre a coisa certa.

    É muito comum, em empresas iniciantes, que se pague um percentual sobre o atendimento. O proprietário resolve isso acreditando que o profissional se estimulará em captar os clientes. Minha experiência aponta isso como um erro, percentual sobre atendimento somente deve ser pago após os custos fixos gerados pelo atendimento terem sido cobertos. Ao invés disso, um sistema de metas pode ser uma boa alternativa.

    Abraço a todos,

    Luis Henrique Cintra


  • Você quer um emprego?

    2016_01_16_bom_empregoSempre que convidado para palestrar me sinto revigorado em poder falar para um certo grupo de pessoas sobre algo que vivencio. Cada plateia é única, mas, a dúvida, o descrédito, a indiferença, e, até, a esperança é comum em todas.

    O Setor Saúde sofre mudanças importantes e é preciso entendê-las para o ingresso no mercado seja menos  traumático. Embora esteja descrito em nossa Constituição – “A saúde é direito de todos e dever do Estado (art 196)”- tal realidade,ainda parece utópica para maioria de nossa população. Esperar políticas públicas para atingir o sucesso como profissional pode não ser uma boa ideia.

    Infelizmente, é bem notório que as instâncias governamentais cada vez mais realizam “seleções” e não “concursos públicos, isso causa grande instabilidade para o desenvolvimento de uma carreira mais duradoura por tais lugares.

    A remuneração paga por empresas privadas fica diretamente relacionada aos valores pagos pelas OPS causando, por fim, precariedade frente aos direitos trabalhistas.

    O profissional de saúde do futuro deve:

    • Ser apto a exercer suas habilidades e competências sem esperar que alguém o mande
    • Reciclar-se por livre iniciativa
    • Entender dos custos indiretos que a sua contratação formal gera
    • Agir com ética, mas com proatividade
    • Atender primeiro às necessidades do cliente
    • Focar-se em resultados e não detalhes
    • Ser DISPONÍVEL
    • Desenvolver a habilidade de adaptar-se
    • Ser cumpridor de horários

    Enfim, para se ter um bom emprego o profissional deve comportar-se como LIBERAL e não replicador de procedimentos.

     

    Abraço a todos

    Luis Henrique Cintra


  • Telefone, dicas para aproveitamento.

    2016_01_17_telefoneUma das formas de conhecer o que o seu publico necessita é o registro de ligações recebidas na recepção de seu negócio. Um dispositivo de Bina, uma planilha e um profissional bem treinado serão suficientes para isso.

    Com esse tipo de controle você poderá ter as seguintes respostas:

    • Qual dia da semana as ligações são mais evidentes?
    • Qual hora do dia as ligações são mais frequentes?
    • Qual mês teve mais ligações?
    • As pessoas ligam mais de fones fixos ou de celulares?
    • Qual serviço gera mais ligações para “informações”?
    • Qual serviço gera mais ligações para “recados”?
    • Quais as informações mais importantes que a recepção deve ter disponível?

    Com essas respostas você poderá direcionar condutas em seu estabelecimento. Por exemplo:

    • Aprimorar o marketing frente a um serviço que é pouco solicitado
    • Utilizar horários específicos para realizar ligações sem perder vendas
    • Reduzir conta telefônica através da aquisição de chips das operadoras mais comuns de seus clientes
    • Treinar a recepção para apresentar alternativas mais baratas frente a serviços ofertados.

    Enfim, mesmo com toda a tecnologia  o bom e velho telefone ainda continua disponível, o TELEFONE FIXO ainda continua sendo uma das melhores formas de comunicação. Não o desperdice.

     

    Abraço a todos,

    Luis Henrique Cintra


  • Vamos economizar água, mas atentos às cobranças.

    Economizar água é mais que uma obrigação de todos. Embora vivamos num país abençoado por Deus, e com uma vastidão em recursos hídricos, temos sofrido períodos importantes de estiagem, inclusive, em regiões, onde isso não era comum, como São Paulo.

    Infelizmente o que observamos no vídeo em anexo é uma afronta à qualquer brasileiro que tenta diariamente exercer sua cidadania economizando água. Somente para explicar,  esse agente esta imprimindo uma série de contas com “valores médios” e, daí, entregará aos moradores.

    Para evitar tal situação orientamos que cada brasileiro faça o seu “controle de consumos”. Basta usar um caderno e diariamente anotar o registro no medidor. Assim, será fácil identificar vazamentos ocultos, pois tais evidências se mostrarão com a mudança repentina nos consumos.

    Para os colegas que possuem serviços em piscinas, procure manter água em filtração sistemática e constante controle do PH, e níveis de cloro evitando, assim, drenagens desnecessárias.

    Abraço a todos

    Luis Henrique Cintra

     


  • Emissão de notas fiscais.

    2015_04_16_nota_fiscalA nota fiscal é o documento que informa às instâncias públicas que está havendo um pagamento por serviços prestados. Isso, consequentemente gerará impostos de acordo com o enquadramento da empresa prestadora de serviços.(Lucro presumido, SIMPLES, Lucro real)

    A emissão de notas fiscais numa empresa prestadora de serviços de saúde acontecerá, normalmente, no momento em que essa recebe o pagamento de uma Operadora de Plano de Saúde. Isso pode acontecer, também, quando um cliente, pessoa física, solicita da empresa um documento que ateste o pagamento pelo serviço prestado.  Nessa última situação, é mais comum que seja fornecido um recibo em nome do profissional que prestou o serviço desde que isso seja realizado numa clínica e não nas dependências de um hospital.

    Antigamente as notas fiscais eram emitidas em blocos de papel preparados pelas Prefeituras. Hoje, em várias cidades do Brasil, ela é feita através meios eletrônicos diretamente nos sítios da Administração Pública(Secretaria de Finanças)

    Algumas empresas, quando muito pequenas e para fugir do FISCO, não emitem notas fiscais. Essa atividade, além de  ilegal, chama atenção dos órgãos fiscalizadores. É um verdadeiro “tiro no pé”. Sugiro que tais empresas verifiquem pelo menos seus custos básicos e emitam notas que, pelo menos, justifiquem sua existência. Outra situação é que empresas com baixo “faturamento fiscal’ terão maior dificuldade em conseguir financiamentos ou empréstimos em bancários.

    Um abraço,

    Luis Henrique Cintra


  • Me formei em Fisioterapia, e agora…?

    2016_01_09_fisioterapeuta_recem_formadoComo já me disse uma vez meu eterno e saudoso professor da PUCCAMP José Américo da Silva: ” – Luis, não se preocupe, você dorme estudante e acorda profissional”. O medo no ultimoanista do curso de Fisioterapia é típico, pois sabe que em breve estará sendo totalmente responsável por seus atos como profissional recém formado. A primeira constatação que observamos é que o “conhecimento técnico” não será suficiente para que consigamos a credibilidade que merecemos. Minha orientação é que esse aluno procure realizar um processo de “desmame” progressivo de sua amada Faculdade, ou, pelo menos, da forma de se relacionar com os estudos realizados até aquele momento. Isso poderá ser feito através de cursos de especialização, residências, formação ou até, para quem gosta mesmo da parte acadêmica um mestrado. A definição desse caminho estará guiando no aluno rumo aquilo que ele pretende ser.

    Hoje surgem muitas oportunidades de concursos públicos. É bem verdade que o salário não é aquele que gostaríamos que fosse, mas no mínimo adquirimos experiência para algo que seja melhor. Vale ressaltar que os Crefitos estão ai para salvaguardar o direito desses concursados quando a remuneração está abaixo de valores vis.

    Alguns mais impetuosos e/ou afortunados desejam abrir logo seus negócios e ver o que vai dá. Nesse caso recomendo cautela, pois não é comum observarmos o desenvolvimento empresarial ao longo da formação fisioterapêutica. O Sebrae pode ser um bom caminho para responder tais questionamentos. Recomendo a leitura de outro texto por nós publicados: Fisioterapeuta empresário, eu? e ainda “Pequenos Conselhos para Empreender em Fisioterapia

    Não podemos deixar de mencionar também aqueles colegas que desejam trabalhar em clínicas privadas, muitas vezes, recebendo produtividade paga de acordo com os valores repassados pelas Operadoras de Planos de Saúde, veja os textos: “Fisioterapeuta é explorado ou não conhece o seu valor?” e também “Conheça o RNHF – Referencial Nacional de Honorários Fisioterapêuticos

    Um caminho muito seguido também é o Atendimento domiciliar: “Fisioterapia domiciliar pode ser uma ótima oportunidade de negócio.

    Enfim, ao longo de todo o nosso blog temos posts, colocações, comentários e dicas que podem guiar o Fisioterapeuta na busca de sua autonomia.

    Um abraço

    Luis Henrique Cintra
    Fisioterapeuta Consultor


  • Eficiência e eficácia, o caminho da perfeição.

    2016_01_07_eficiencia_eficaciaEmpreendedores são pessoas que naturalmente se sobressaem em seus grupos. Criatividade, perseverança e ânimo são apenas algumas das características tão comuns em pessoas que mudam a sua realidade e o mundo.

    A grande pergunta é se o que se faz tem um objetivo específico, um alvo, e não, apenas, um desejo. Daí, vem o tema de hoje: Eficiência e Eficácia. Ser eficiente significa realizar tudo com maestria e no tempo planejado. Ser eficaz é tirar um resultado final de todo o trabalho realizado.

    Imaginemos que você é um pedreiro e deve elevar uma parede em três dias. Devido a experiência, habilidade e pró-atividade, você, metodicamente, marcou o pontos, traçou as linhas, usou e poupou ferramentas e materiais, conseguindo terminá-lo em apenas 1.

    Embora motivado, você estava meio disperso por algumas dívidas adquiridas no último mês, e isso o levou a não observar o plano de construção da casa. Infelizmente, você elevou a parede num local indevido, e todo o seu trabalho fora em vão. Daí, concluímos. que você  fora EFICIENTE mas, não EFICAZ. O seu trabalho não teve efeito sobre o que tinha sido planejado.

    Noutra situação, você precisa elevar mais uma parede para que sirva de apoio para a cobertura da casa. Você é bem conhecido pelo esmero em tudo que faz. As paredes, perfeitamente alinhadas, são fruto de horas de estudo frente ao nível, prumo e esquadro.

    Existe, ainda, no mesmo cenário, outra equipe, de carpinteiros, que cortam e serram madeiras para finalmente serem apoiadas sobre sua impávida parede. Contudo, quando esses a procuram não encontram terminada, pois seu trabalho ainda está pela metade, daí tal equipe terá que “esperar” para concluir toda a tarefa. Nessa situação você foi EFICAZ, mas, não EFICIENTE, pois o tempo despendido para a conclusão de seu trabalho atrapalhou a entrega final da casa.

    O segredo então é sempre pensar fora do incêndio e realizar seu trabalho visando a otimização do tempo. Faça todo seu trabalho atingindo pequenas metas que somadas o levarão ao alcance de seus objetivos.

     

    Abraços a todos,

     

    Luis Henrique Cintra