• Arquivo de marcações retorno
  • Série 16 Erros – Erro 02 – superdimensionamento, rápido retorno e participação abrangente no mercado.

    Antes de abrir seu negócio, ou investir na sua carreira procure definir seu público, apresentar algo que o diferencie, verificar parceiros, selecionar mão-de-obra especializada, entender as formas de relacionamento e de divulgação de seu serviço.
    Antes de abrir seu negócio, ou investir na sua carreira procure definir seu público, apresentar algo que o diferencie, verificar parceiros, selecionar mão-de-obra especializada, entender as formas de relacionamento e de divulgação de seu serviço.

    A Série 16 Erros é será publicada todas as quartas-feiras apontando os erros mais comuns para quem desejar abrir um negócio em saúde.

    É  muito comum, hoje, Profissionais de Saúde, aprimorarem-se antes mesmo de concluírem seus estudos formais.  Isso, às vezes, ocorre por acreditarem que o mercado terá as portas abertas para suas idéias, muitas vezes fundamentadas, infelizmente, em ilusões mercadológicas. A pressa, movida pela paixão, de ter o retorno de seus investimentos o mais rápido possível os faz não dedicar tempo suficiente para analisar as perspectivas do seu negócio em 2,3 ou 5 anos, expondo-os, dessa forma, ao risco de quebrar antes mesmo de concluir empréstimos feitos no início de seu sonho. Outro ponto importante, é que, muitas vezes, esquecemos que a grande maioria dos clientes que necessitarão utilizar os serviços de saúde desejarão fazê-lo através de seu plano de saúde e não através do relacionamento direto com empresa prestadora de serviços. Não venho, contudo, estimular futuros empreendedores a buscar credenciamentos com Operadoras de Planos de Saúde, mas não esquecer dessa realidade de mercado.

    Por tudo isso, antes de abrir seu negócio, ou investir na sua carreira procure definir seu público, apresentar algo que o diferencie, verificar parceiros, selecionar mão-de-obra especializada, entender as formas de relacionamento e de divulgação de seu serviço.

    Abraço a todos,

    Luis Henrique Cintra